sábado, 10 de setembro de 2011

Acima de tudo


Foto Deviantart

Cresceu acreditando que não possuía talento algum. A única coisa da qual se orgulhava era a capacidade de subir na goiabeira de olhos fechados. Parecia um calango cego deslizando entre as folhagens. E foi lá, no último galho, que o grito chegou ao chão.

- Mãe, por que eu tenho que levantar da cama todas as manhãs?

- Para fazer as pessoas sorrirem, respondeu sem largar o sabão e a toalha encardida.

- Mas eu não sou palhaço, mãe! Eu odeio palhaço! Odeio!

- Tá certo. Você é o trapezista da goiabeira.

Ele ria. Sentia-se maior. Era alguém na vida. Finalmente.

4 comentários:

Janaína Carvalho disse...

Eu tava esperando a resenha da viagem. Gosto de ser surpreendida. Muito bom o texto, Mr. Panela.

Karen disse...

Que doce. =) Chega deu vontade de te dar um abraço apertado com o sorriso mais moleque do mundo no rosto. =*

Júlia Santiago disse...

rsrsrssrs...trapezista da goiabeira!! Tem ocupação melhor que essa? Muito fofo mesmo!!

Poty disse...

Que liiindo!!
Eu vi as folhas da goiabeira balançando...então era isso!
Menino sapeca, hein!