sábado, 5 de dezembro de 2009

Desmedida Moderação


Ele não queria banda na praça e fogos de artifício. Um abraço com mais calor já seria o suficiente para começar bem a noite de sexta-feira. E por que tanto temor em soltar um sorriso de 60 decibéis no meio da multidão? Por que essa maldita discrição se a cada espasmo o teu gemido ecoa além dos quintais? Pensou em dizer isso de uma forma carinhosa, não ofensiva e até poética. Pensou, mas não disse. Encheu o copo dela de cerveja e bebeu seus sentimentos com moderação. Gota a gota.

4 comentários:

Lisa Alves disse...

"bebeu seus sentimentos com moderação"

Qual seria o sabor desses sentimentos?

Sara disse...

"soltar um sorriso de 60 decibéis no meio da multidão" só isso é mais gostoso que ler vc.
bjs, Panelovisky.

Thaís disse...

Adorei teus escritos, de verdade, porque não se limitam ao relato, porque não transbordam, é na medida certa.
Grande beijo.

Andreh disse...

Very cool Friend ... pense num grunhidozim bom de escutar no pé da zureia... hehe