quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Coração na boca


Depois de desligar o telefone ele desceu a ladeira como bloco de carnaval: eufórico. Correu para os braços da única mulher que o aceitou sem cerimônias. A longa tira de asfalto parecia não ter fim, mas nem por isso diminuiu o ritmo. As pernas longas e finas finalmente tiveram alguma serventia. Deixou para trás bêbados, guardas noturnos, prostitutas, três sinais, um cachorro, dois churrasquinhos e o carro do lixo. Chegou ao destino em tempo recorde, mas aquela arrancada foi fatal para os pulmões. Desabou no banco da praça. Exausto, exaurido, acabado. Foi aí que ela chegou.

- Oi!

- Eu vim o mais rápido que pude...

- Nossa! Você tá quase infartando!

- Tava com muita saudade...

- Calma. Primeiro recupera o fôlego.

- Eu queria que você soubesse...

- Não fala mais nada. Silêncio. Deita um pouco aqui no meu colo. Aquieta o coração. Temos todo o tempo do mundo, menino.

[EDITADO]


12 comentários:

Debora disse...

"Sorria (quebrando a recomendação médica)"... Enganado está o tal médico.. sorrir faz muito bem à saúde, mas só se for sincero. ;)

NaNa Caê disse...

médico estranha haha

adorei a recomendação

Marcelo Tavares disse...

Nota: Como ninguém entendeu bem o final, eu resolvi excluir. rs.

Tacinha disse...

Eu quero saber qual era o final para ver se eu te entendo.

Amor de mãe não existe iqual, é inestimável.

Viajei?

Marcelo Tavares disse...

Viajou. =]

Sara Warjde disse...

agora nós dois temos textos com o mesmo nome: coração na boca

Bella disse...

lembrei agora de adriana: "por isso eu corro demais, sofro demais, corro demais só pra te ver..."

Luz le Fay disse...

Todo o tempo do mundo é tempo demais. Há quem fique procurando nesse tempo todo o momento certo, mas o momento certo nós não esperamos, nós o fazemos!
Porque mesmo todo o tempo do mundo passa... e o coração pode jamais aquietar-se.
hehehe
Beijo
Ps. Panela, você nos faz poetas heheheh

Niam disse...

"UM POETA NÃO CORRE,
NEM TÃO POUCO
ATROPELA A VIDA
AO CONTRÁRIO,
CAUTELOSAMENTE
ELE A EXAMINA".

"LI OS TEUS POEMAS
LI TUAS HISTÓRIAS TUAS AVENTURAS
E ME INFILTREI EM TUA ALMA".

SANDRA AZEVEDO MELLO
Beijos!

A partir de uma palavra disse...

Li um texto seu que estava postado em um outro blog. Solicitei a dona do Blog que me repassasse o seu link, pois gostei muito do seu estilo. Aqui estou, voltarei sempre, adorei o seu modo de expressar pelas palavras. Também tenho um blog. http://apartirdeumapalavra.blogspot.com - Visite-o!

LucéliaMaria.. disse...

Estou com a sensação do tipo "perdi parte do filme" ...

Vou ler de novo.

:*

lenira. disse...

arfante