quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Encaixe

Se o tesão quisesse realmente seguir “padrões de beleza” andaria com uma fita métrica. Mas nós sabemos que ele jamais se submeteria a uma condição tão tola e descabida. Por isso, não se engane, aonde existir corpo, desejo, pressa e consentimento (nesse ponto há controvérsias) o tesão estará agindo. Abrindo botões, deixando marcas, eriçando pelos. Não lembro em que parte da festa eu a puxei para o banheiro. Também não lembro se o atrevimento me rendeu tapas e pontapés. A única imagem que permanece cristalizada na consciência são as paredes brancas e o vaso sanitário sustentando o nosso peso. Por várias vezes o trinco girou em desespero. Pedi desculpa às bexigas alheias e fiquei encaixado no quadril dela por vários minutos. Há tempos não tinha uma visão tão bonita. A menos de um palmo de distância um sorriso maior do que eu dizia: “Por favor, não pare. Não deixe ninguém sabotar a nossa loucura”.

5 comentários:

Karen disse...

Wow...! Chega deu um arrepio. =p Meu filho, ler isso logo após o almoço deve dar é congestão. (rs...)Dei valor.

Janaína Carvalho disse...

Se aqui fosse o facebook eu curtiria o texto e o comentário de Karen! hehehehe

Délia disse...

Uau!

Larissa C. disse...

Marcelo, feliz natal pra você também e um ano novo repleto de realizações =] Tudo de bom!
Beijos

Larissa C. disse...

http://www.facebook.com/profile.php?id=100002014065980&ref=tn_tnmn
serve esse? :)