terça-feira, 12 de outubro de 2010

Fora de moda


Foto Deviantart

Você se veste muito mal. A frase foi à queima roupa. Fulminante como um tiro de calibre 12. Sobrevivi, mas os estilhaços me forçaram a interpretar com mais clareza os sinais que vinham do espelho. Na manhã seguinte tirei a barba e cortei o cabelo. Escolhi a camisa menos pálida, troquei a velha bermuda por uma calça e limpei meu único tênis. Não sei ao aonde quero chegar com isso. Impressioná-la? Não carrego a falsa esperança de ficar atraente. O que eu tenho de mais valioso é um patrimônio imaterial de valores não estéticos. Mas parece que hoje em dia isso é um acessório completamente fora de moda.

7 comentários:

Anastácia Vaz disse...

Engano amigo... o patrimônio imaterial e intelectual é o que mais vale nesses tempos. Pobre de nós (ou de mim) que valorizamos a estética.

Parabéns pelos textos, curtos porém ricos.

Uli... disse...

Será que está mesmo "Fora de Moda"?! Não acredito muito na sua afirmação! Papo cabeça esse... Espero voltar a ele com um Bohemia devidamente gelada a nossa frente!! Heheh...

Sara disse...

Este patrimônio imaterial de valores não estéticos é a 'peça curinga' para qualquer coleção. Vc é o que há de mais 'fashion', amigo.

Priscila Martins disse...

Fernando Pessoa já escreveu: "E quem me olhar, há de me achar banal (...). Se ao menos eu por fora fosse tão interessante como sou por dentro!"

naomedeixeso disse...

Nossa, me senti como vc agora...
Oq eu mais queria da minha vida é um tênis bem velho e um jeans!
Tenho q me montar todos os dias, pra ter "credibilidade"... enfim... Adorei o blog!
Bjusss

Larissa Figueiredo disse...

Por tantas vezes me sinto assim.
Por tantas vezes palavras fulminantes como essas me deprimem dias a fio...
Mas nenhum desses dias foi suficiente para tirar de mim a ânsia de torná-los melhores.
Parabéns pelo texto!

Débora Alves de Farias disse...

É muito bom andar fora de moda...