sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Um novo perfume

Foto Deviantart

Eram incapazes de identificar notas de jasmim, canela, sândalo ou gardênia, mas mesmo assim insistiam em descobrir a fragrância da ruiva sentada na cadeira ao lado.

- Isso é perfume francês, mané!

- Boy, pode ser até sabão de coco. Não faz diferença. Ela é gostosa de todo jeito.

Enquanto a inútil discussão rolava na mesa a garçonete enchia as tulipas. Retirou a garrafa vazia e voltou para o balcão. Ficou a esperar o aceno de um novo cliente, o pedido da madame, a exigência de um boçal qualquer. Na mão direita, lápis e papel, no pensamento, um desejo quase insano de sobrevivência: tirar da pele o maldito cheiro de roupa guardada.

6 comentários:

Jopz_B1B disse...

absurdamente contundente.

Sara disse...

"Tirar da pele o cheiro de roupa guardada."
Caramba! Às vezes me sinto assim.
beijos

My Telephone disse...

Marcelo...

Samis disse...

pessoas, seus cheiros e suas vidas

gostei da mudança
antes a moça desejada, ícone
depois a moça que não está com tempo pra isso
trabalha e (e sai do cheiro de ser moça?)

Uli... disse...

Vc tava prestando atenção na ruiva ou na carçonete?!

Samis disse...

qual?