sábado, 20 de março de 2010

A gente nem se fala, mas a festa continua


Essa linha tênue que separa os sentimentos sempre me fascinou. Uma hora o cheiro de quem você gosta é parte indissociável da sua pele, do seu corpo. Em outro momento, você já nem consegue lembrar a piada (sem graça) que fazia ela/ele soltar aquela risada gostosa. Sentado na poltrona o tempo assiste e espera, sem nenhuma pressa, o primeiro tropeço, depois as falhas, as acusações, as cobranças, a raiva, o rancor, a mágoa, o desgaste, a separação, a dor e, por fim, o esquecimento. Não há mais chamego no fim de semana. Agora é só você e o seu cheiro. Durma bem, meu/minha amigo(a). Porque amanhã, no parque, no bar ou naquele show de rock, haverá um novo perfume que você ainda não sentiu. E com alguma sorte você voltará para casa com essa fragrância na camisa/blusa e com a convicção de que encontrou alguém especial. Parabéns. A linha voltou a ser esticada.

10 comentários:

Livia Cavalcanti disse...

Amigo....tá fodaaaaaaaaaa....fazia tempo que um escrito seu não me causava tal reação... não pelos outros estarem ruins, mas por este estar perfeito!

antes da chuva disse...

gostei dessa volta.

Priscila Martins disse...

Agora lembrei da tua pergunta e esses dias ando pensando demais nela para a sua informação: "Você está fraquinha ou exigente?" Lembra? Sei lá desse lance de esticar linha... Hahahahaha... Sei que quando acontece a gente se "embestece" e é boooom. Beijo Celo. =*

Sara disse...

Uma pontinha de arependimento...
Amei o texto, Panelovisk!!
beijo

Livia Cavalcanti disse...

Esse seu escrito me faz lembrar um poema de Alice Ruiz (Se)...só que ela é mais pessimista...depois leia:

Se por acaso
a gente se cruzasse
ia ser um caso sério
você ia rir até amanhecer
eu ia ir até acontecer
de dia um improviso
de noite uma farra
a gente ia viver
com garra

eu ia tirar de ouvido
todos os sentidos
ia ser tão divertido
tocar um solo em dueto

ia ser um riso
ia ser um gozo
ia ser todo dia
a mesma folia
até deixar de ser poesia
e virar tédio
e nem o meu melhor vestido
era remédio

daí vá ficando por aí
eu vou ficando por aqui
evitando
desviando
sempre pensando
se por acaso
a gente se cruzasse...

Luciana Luz disse...

Essa garota da foto me parece familiar... hummm...
Beijos

Lisa Alves disse...

pura sinestesia...

Tiago Azevedo de Aguiar disse...

E a vida segue sempre, mesmo que não a sigamos.

É sempre assim, e se deixará de ser, pode perder parte da graça, e de graça...

Abraços Panela!

Nomundodalua disse...

como esse "por fim" pode demorar tanto? unfs!

gostei do poema que a Livia colocou aí..x) :*

Cleo Lima disse...

não era hora pra ter lido...